Comentários da Administração

Home > Informações aos Investidores > Comentários da Administração

A administração da EZTEC anuncia os resultados do segundo trimestre de 2014, destacando o esforço operacional da Companhia para manter margens e resultados de vendas semelhantes aos últimos anos, que remunerem adequadamente os investimentos realizados, mesmo em um período desafiador para o setor, retratado por diminuição de velocidade de vendas e menor visibilidade de conjuntura econômica para os próximos meses.

No 2T14, a Companhia ampliou o foco de suas vendas entre as unidades em estoque e os novos lançamentos. Desta forma, dos R$194,2 milhões vendidos no período, líquidos de distratos e corretagem, 38% corresponderam a unidades lançadas até 2013. Deve-se destacar a venda de unidades performadas, correspondentes a 13% do total vendido.

A Companhia lançou 2 projetos ao longo do segundo trimestre de 2014, ambos na zona leste de São Paulo e destinados para classe média-alta. O projeto Magnífico Mooca, lançado em maio, com VGV próprio de R$47,9 milhões, encontrava-se 64% vendido ao final do trimestre (82% no fechamento deste documento), e o projeto Gran Quadra San Felipe, lançado ao final de junho, com R$135,9 milhões em VGV próprio, encontrava-se, na média, 38% vendido no fechamento deste documento. Desta forma, a EZTEC encerra o primeiro semestre de 2014 com R$495,1 milhões em lançamentos. A Companhia lançou ainda, no mês de julho, o projeto Le Premier Flat Campos do Jordão, com R$119,4 milhões em VGV próprio, 73% vendido no fechamento deste documento, acumulando R$614,5 milhões lançado nos sete primeiros meses do ano.

Sobre operação futura, deve-se destacar que a Companhia adquiriu 2 terrenos no 2T14, um em São Paulo e outro em Osasco, na Região Metropoliltana de São Paulo, encerrando o primeiro semestre de 2014 com R$5,2 bilhões em VGV próprio, a um custo de aquisição de 12,9% sendo que 61% foi adquirido de 2012 até aqui. A manutenção de um banco de terrenos deste tamanho e custo permite lançar, durante os próximos anos, projetos distintos, de diversos segmentos e regiões, com flexibilidade para escolher o melhor período, buscando se aproveitar das oportunidades de mercado, de forma a capturar o máximo de rentabilidade em cada projeto.

Independente de lançamentos de novos produtos, parte relevante dos resultados financeiros da EZTEC vem da evolução das obras. A Companhia conseguiu incrementar, no segundo trimestre de 2014, seu volume de obras em execução, mesmo tendo entregue mais de 550 unidades no 2T14. Deve-se considerar ainda a velocidade de vendas de unidades performadas, contribuindo fortemente para o resultado do trimestre. Desta forma, comparando com o primeiro trimestre do ano, a receita reconhecida subiu para R$224,5 milhões. Tão importante quanto vender estas unidades, é vender com rentabilidade elevada, de forma que para um lucro bruto de R$124,8 milhões, observou-se um incremento de margem bruta para 55,6% no 2T14. O lucro líquido, beneficiado pelo incremento de lucro bruto, da equivalência patrimonial e do resultado financeiro, alcançou R$122,4 milhões, para uma margem líquida de 54,5%.

A Dívida da Companhia, composta, exclusivamente de linhas do financiamento imobiliário do Sistema Financeiro da Habitação (SFH), encerrou o semestre em R$410,5 milhões, sendo que R$246,3 milhões correspondem ao financiamento do EZ Towers. Ainda assim, a posição de dívida líquida se manteve em R$78,2 milhões, com R$344,3 milhões em Recebíveis Performados, remunerados a IGPM + 12% ao ano, que, caso seja necessário, são elegíveis a securitização e conversíveis em Caixa.

Em síntese, destacamos que a Companhia é confiante em sua forma tradicional de planejamento de negócios, ou seja, admite o incremento de receita e, portanto, de operação de lançamentos, somente se for possível obter velocidade de vendas e rentabilidade necessárias para a remuneração de seus investimentos, bem como a manutenção de seus riscos de execução, absolutamente controlados.

Assim, esta administração da EZTEC entende que a dificuldade de visibilidade do cenário macro econômico brasileiro impede a Companhia de estabelecer uma projeção de longo prazo e, destaca a seus acionistas, que a confiança em nossos ativos, o preparo de nossos gestores e administradores, o modelo de negócio na estratégia adotada, promovem uma operação sustentável que deve ser focada em ampliação de expertises e manutenção de riqueza nos próximos trimestres

Administração EZTEC.