EZTEC na Mídia

SÃO PAULO - Pelo quarto mês consecutivo, a Randon (RAPT4) foi a small cap mais recomendada pelos analistas, estando presente em seis das 32 carteiras recomendadas de bancos e corretoras acompanhadas pela InfoMoney em março. No mês anterior, a ação da empresa foi citada em sete dos 30 portfólios compilados.

Tendo como base os papéis que compõem o SMLL (índice de small caps da BM&F Bovespa), a segunda posição ficou mais uma vez com as ações da Localiza (RENT3), que foram lembradas em cinco carteiras - uma a menos que em fevereiro. Fechando o pódio, aparecem os ativos de EZTEC (EZTC3), Light (LIGT3) e Marcopolo (POMO4), com quatro recomendações cada.

Além destas cinco, outras 23 small caps foram citadas pelos analistas. Cabe mencionar que, segundo a BM&F Bovespa, "as empresas que, em conjunto, representarem 85% do valor de mercado total da bolsa são elegíveis para participarem do índice MLCX (mid large caps). As demais empresas que não estiverem incluídas nesse universo são elegíveis para participarem do índice SMLL. Não estão incluídas nesse universo empresas emissoras de BDRs (Brazilian Depositary Receipts) e empresas em recuperação judicial ou falência".

Ao todo, 32 carteiras de bancos e corretoras foram utilizadas para este levantamento. Os portfólios selecionados foram: Amaril Franklin, Ativa, BB Investimentos, Banif, Bank of America Merrill Lynch, Bradesco Corretora (2 carteiras), BTG Pactual, Citigroup, Coinvalores, Credit Suisse, Fator, Geração Futuro, Geral, HSBC, Link Investimentos, Magliano (2 carteiras), Omar Camargo (2 carteiras), PAX, Planner, Santander, SLW (3 carteiras), Socopa, Souza Barros, Spinelli, UM e XP (2 carteiras).

Entre todas as carteiras publicadas pela InfoMoney em março, nesta compilação apenas não foram considerados os portfólios com sugestões de ações que tenham perspectiva de pagamento de proventos.

Randon

A necessidade de investimentos no segmento de veículos pesados continua sendo o principal motivo de otimismo dos analistas em relação à empresa. Segundo a Ativa Corretora, há a necessidade de expansão e modernização da frota de caminhões, por conta do transporte de cargas necessários para as obras em infraestrutura, dos investimentos em construção civil e das colheitas para a safra agrícola, fato que impacta diretamente nas receitas da companhia.

A equipe da corretora também chama a atenção para a prorrogação da redução do IPI (Imposto sobre Produtos Industrializados) sobre veículo de transporte, bens de capital e material de construção para até dezembro de 2011, o que deverá ajudar a manter a demanda aquecida no mercado doméstico. Vale lembrar ainda que o Brasil irá abrigar a Copa do Mundo em 2014 e as Olimpíadas em 2016, dois eventos que demandarão fortes investimentos em infraestrutura.

E nem mesmo o fraco desempenho das ações da Randon em fevereiro desanima a Ativa - no período, os ativos RAPT4 recuaram 2,6%, contra alta de 1,22% do Ibovespa. Segundo a corretora, o movimento negativo foi uma combinação de realização de ganhos com uma maior aversão ao risco dos mercados, em virtude das medidas macroprudenciais anunciadas pelo governo para arrefecer o consumo interno.

Embora concordem que essas medidas acabam mexendo com o humor dos investidores, tendo em vista que as incertezas quanto aos reais impactos na indústria automobilística, os analistas da Ativa acreditam que elas não terão um efeito relevante sobre as operações da Randon. "[As medidas macroprudenciais] estão focadas para a pessoa física e, principalmente, para o consumo de veículos leves", explica a corretora em seu relatório mensal.

Além da Ativa, a ação da Randon também foi citada nas carteiras recomendadas da Geração Futuro, Magliano, Omar Camargo (portfólio de small caps), PAX e SLW (carteira com perfil dinâmico).

Outras recomendações

Com três recomendações, foram mencionadas nas carteiras de março as ações da Cetip (CTIP3), Eletropaulo (ELPL4), Energias Brasil (ENBR3) e Hering (HGTX3). Com duas sugestões, aparecem Dasa (DASA3), OHL Brasil (OHLB3) e Totvs (TOTS3).

As demais small caps foram citadas uma única vez nos portfólios desse mês: Banco ABC Brasil (ABCB4), Anhanguera Educacional (AEDU3), Bic Banco (BICB4), Brookfield (BISA3), Fertilizantes Heringer (FHER3), JHSF (JHSF3), Lupatech (LUPA3), Multiplus (MPLU3), MPX Energia (MPXE3), Marfrig (MRFG3), Multiplan (MULT3), Iochpe-Maxion (MYPK3), OdontoPrev (ODPV3), Positivo (POSI3), SLC Agrícola (SLCE3) e Tereos (TERI3).

FONTE: InfoMoney - Thiago Salomão - 07.março.2011