EZTEC na Mídia

SÃO PAULO - Prevendo um cenário internacional relativamente neutro, com a temporada de resultados guiando o mercado em maio, o Banif optou por incluir Droga Raia (RAIA3) e Telesp (TLPP4) no portfólio recomendado para o mês, além da saída de HRT (HRTP3).

A retirada da petrolífera foi atribuída "ao potencial das ações serem oferecidas no mercado com o fim do do acordo de não-venda entre os acionistas pré-IPO (Initial Public Offering)", justificou Oswaldo Alcântara Telles Filho.

Conviência com inflação

Para ele, o cenário doméstico deverá seguir pautado pelo clima de incerteza provocado pela luta do Governo no combate à inflação sem ameraçar o crescimento da economia. Quanto aos resultados, o analista não espera nenhuma surpresa, apenas casos isolados específicos.

"No geral, o cenário macro local tende a gerar menos ansiedade porque os agentes de mercado vão conviver por algum tempo com uma política de aperto monetário gradual e prolongada, a lenta valorização do Real, algum aperto fiscal e dúvidas remanescentes sobre se a estratégia do Governo irá funcionar", resumiu Telles Filho.

Front externo neutro

Lá fora, o analista não vê trajetória de melhora para as perspectivas da economia global nas próximas semanas, e diversos problemas devem continuar a perturbar, ainda que marginalmente, o mercado, como o nível de endividamento dos EUA e os indicadores de recuperação da economia do país.

Equanto isso, apesar do resgate financeiro aceito por Portugal, as eleições programadas para junho no país e a "resistência crescente à estrutura de ajuda atual da UE (União Europeia) indica que o caminho para o pacote deve ser tortuoso, gerando algum ruído e medo", finalizou Telles Filho.

Confira a carteira recomendada para março:

EMPRESA CÓDIGO PESO (%)
Bradesco (BBDC4) 0,1
Even (EVEN3) 0,05
Lojas Renner (LREN3) 0,05
Lojas Americanas (LAME4) 0,05
EZTEC (EZTC3) 0,05
Petrobras (PETR4) 0,2
Telesp (TLPP4) 0,05
AES Tietê (GETI4) 0,1
Vale (VALE5) 0,2
Raia (RAIA3) 0,05
Tractebel (TBLE3) 0,1

FONTE: InfoMoney - Equipe InfoMoney - 04.maio.2011