EZTEC na Mídia

SÃO PAULO - Pela nona vez consecutiva, a Randon (RAPT4) foi a small cap mais citada nas carteiras recomendadas para o mês de agosto. A ação preferencial da companhia foi citada em 11 dos 35portfólios monitorados pela InfoMoney no mês, uma recomendação a menos que as recebidas em julho.

Tendo como base os papéis que compõem o SMLL(Índice de Small Caps da BM&F Bovespa), a segunda posição ficou para as ações da Localiza (RENT3), com sete indicações - mesma quantidade de julho, quando a empresa ocupou a mesma colocação -, seguida dos ativos da EZTEC (EZTC3), Hering (HGTX3) e Marcopolo (POMO4), que dividiram a terceira colocação com quatro votos.

Ao todo, 35 carteiras de bancos e corretoras foram utilizadas para este levantamento. Os portfólios selecionados foram: Amaril Franklin, Ativa, BB Investimentos, Bradesco (2 carteiras), BTG Pactual, Citigroup, Coinvalores, Credit Suisse, Fator (2 carteiras), Geração Futuro, Geral, Gradual, HSBC, Itaú Top 5, Link, Magliano (2 carteiras), Omar Camargo (2 carteiras), PAX, Planner, SLW (3 carteiras), Socopa, Souza Barros, Spinelli, TOV, Um Investimentos, Walpires, Win Trade e XP (2 carteiras).

Entre todas as carteiras publicadas pela InfoMoney em agosto, nesta compilação apenas não foram considerados os portfólios com sugestões de ações que tenham perspectiva de pagamento de proventos.

Papéis "baratos" da Randon garante recomendação

A performance dos papéis da Randon no mês de julho foi bem abaixo do verificado no Ibovespa, com queda de12,34%, ante o recuo de 5,74% do índice brasileiro. Na opinião da equipe de analistas da Ativa Corretora, não foram encontrados motivos que justifiquem esta desvalorização. Essa desvalorização sem motivo aparente, aliado ao bom resultado trimestral da companhia, que cresceu 41,2% no 2T11, garantiram a recomendação das ações da companhia pela corretora.

Além disso, os analistas Ativa explicam que a empresa já divulgou a receita líquida no mês de jullho em 2011, em R$ 345,2, com crescimento de 11,4% no ano. "Isso abre oportunidade para revisão do guidance de expansão da receita divulgado pela companhia, que atualmente está em 4,9% para 2011, ante 9,5% das nossas estimativas", completa a corretora.

O bom desempenho do setor de transporte e logística é outra justificativa apontada pela Gradual Investimentos para a citação da companhia. Segundo os analistas da corretora, os setores agrícola, de infraestrutura e construção civil estão mantendo a carteira de pedidos de veículos pesados e implementos em patamar elevado, o que garante o bom desempenho das atividades da empresa.

Além disso, a forte demanda desses setores pode reduzir, na visão do analista Rafael Andreata, da Planner Corretora, os efeitos para a empresa de uma possível desaceleração da economia. "Acreditamos que mesmo diante do impacto de uma possível desaceleração da economia brasileira e aumento da concorrência estrangeira, o nível de utilização da capacidade das unidades deve se manter em patamares elevados, devido à demanda forte de alguns setores específicos, propricando alto giro do ativo e mantendo a rentabilidade das operações em níveis bastante satisfatórios", conclui Andreata.

Outras recomendações

Com três recomendações ainda foram citadas na carteiras de agosto as ações da Light (LIGT3), Mills (MILS3) e São Martinho (SMTO3). Já com duas recomendações, foram citadas a Lojas Marisa (AMAR3), BR Brokers (BBRK3), Brookfield (BISA3), Confab (CNFB4), Drogasil (DROG3), Lupatech (LUPA3), MPX (MPXE3), Odontoprev (ODPV3), OHL Brasil (OHLB3) e Valid (VLID3).

As demais companhias foram lembradas uma vez na carteira de agosto: ABC Brasil (ABCB4), Anhanguera (AEDU3), Aliansce (ALSC3), Bic Banco (BICB4), Coelce (COCE5), Copasa (CSMG3), Contax (CTAX4), Even (EVEN3), Ferbrasa (FESA4), Fertilizantes Heringer (FHER3), Fleury (FLRY3), GOL (GOLL4), Grendene (GRND3), JHSF (JHSF3), Klabin (KLBN4), Kroton (KROT11), Magnesita (MAGG3), M. Dias Branco (MDIA3), Marfrig (MRFG3), Multiplus (MPLU3), MPX Energia (MPXE3), Paranapanema (PMAM3), Positivo (POSI3) e Totvs (TOTS3).

Foram 42 small caps citadas pelos analistas. Cabe mencionar que, segundo a BM&F Bovespa, "as empresas que, em conjunto, representarem 85% do valor de mercado total da bolsa são elegíveis para participarem do índice MLCX (Mid Large Caps). As empresas que não estiverem incluídas nesse universo são elegíveis para participarem do índice SMLL. Não estão incluídas empresas emissoras de BDRs (Brazilian Depositary Receipts) e empresas em recuperação judicial ou falência".

FONTE: InfoMoney - Nara Faria - 17.agosto.2011