EZTEC na Mídia

Texto Final

SÃO PAULO - A BB Investimentos decidiu modificar quase toda sua carteira recomendada para setembro, em relação ao mês anterior. Apenas as ações da PDG Realty (PDGR3), da Petrobras (PETR4) e da Vale (VALE5) permanecem entre as escolhas.

Em agosto, o portfólio da corretora do Banco do Brasil apresentou uma queda de 0,22%. A performance é, no entanto, melhor que a do Ibovespa pelo segundo mês consecutivo. O principal índice da BM&F Bovespa recuou 3,96% no período, e 5,74% durante julho, mês no qual a carteira do BB registrou queda de 5,63%.

Já no acumulado do ano, a distância é bem maior: o portfólio BB Investimentos tem um rendimento negativo de 1,2%, contra queda de 18,5% do benchmark da bolsa brasileira.

Perspectivas

A análise do banco é de que a volatilidade e a aversão ao risco ainda devem ser predominantes durante setembro. A expectativa gira em torno de um possível terceiro programa de injeção de dólares na economia, o popular "QE3" (3ª fase do programa Quantitative Easing) por parte do Federal Reserve.

Mas as atenções também se voltarão para a resolução da crise da dívida na Zona do Euro, bem como a possibilidade de uma queda no crescimento do bloco. O desaquecimento na China será outro tema acompanhado de perto pelos investidores, segundo a corretora.

A tendência, porém, em primeira análise, é de que o Ibovespa termine o mês no campo positivo. Para o BB, o benchmark pode se descolar das bolsas de Nova York e ganhar um impulso superior, ainda mais depois de o Copom (Comitê de Política Brasileira) ter anunciado a redução da taxa básica de juros, de 12,5% para 12% ao ano.

Confira a carteira sugerida pela BB Investimentos:

Empresa Código Peso
Petrobras PETR4 15,00%
Vale VALE5 15,00%
OGX OGXP3 10,00%
Marfrig MRFG3 10,00%
Magazine Luiza MGLU3 10,00%
GOL GOLL4 10,00%
EZTEC EZTC3 10,00%
PDG Realty PDGR3 10,00%
BM&F Bovespa BVMF3 10,00%

Commodites e mercado doméstico

Com as alterações na seleção mensal, o banco mantém mais forte sua posição em ações de empresas ligadas à produção de commodities e ao mercado interno. O setor de petróleo, por exemplo, representado por Petrobras e OGX (OGXP3), aparece com 25% da carteira.

Construção civil tem 20% do portfólio, com PDG, que foi mantida, e EZTEC (EZTC3), uma novidade. Por fim, a mineração continua representada apenas pela Vale, mas o peso em carteira subiu, de 10% em agosto para 15% neste mês.

A inclusão do setor aéreo é outra alteração feita pela corretora, através de ações preferenciais da GOL (GOLL4) com peso de 10%. Durante o período, os papéis subiram 0,33%, apesar de acumularem queda de 51,61% no ano.

Critérios

De acordo com o relatório da BB Investimentos, entre os critérios para a seleção da carteira mensal está, principalmente, a análise fundamentalista. Porém, acompanhamentos gráficos e das conjunturas macroeconômicas interna e externa também são levados em conta.

FONTE: InfoMoney - Equipe InfoMoney - 01.setembro.2011