EZTEC na Mídia

SÃO PAULO - Em sua carteira recomendada para novembro, a UM Investimentos substituiu os papeis de Dasa (DASA3) por Suzano (SUZB5).

“Apesar de todo este cenário de turbulência e incertezas nos mercados mundiais, ainda acreditamos em uma maior recuperação do índice nacional para ofinal do ano e estamos aumentando a nossa exposição às commodities, retirando os papéis da Dasa do nosso portfólio de novembro e dando lugar aos da Suzano”, justificou o analista Gustavo Hon.

Entre os motivos que levaram a mudança estão as expectativas de que a demanda chinesa não sofra uma forte desaceleração no curto prazo, de que o câmbiodesvalorizado favoreça o setor de papel e celulose nos resultados do quarto trimestre, e de um melhor veiculo para capturar uma recuperação do mercado nestes dois últimos meses do ano de 2011.

Por fim, a corretora alterou o preço-alvo de Hypermarcas (HYPE3), de R$ 17,80 para R$ 17,69, um upside de 106,7% em relação ao último fechamento quando as ações valiam R$ 8,61. Mesmo caminho foi dado para Pão de Açúcar (PCAR4), que foi de R$ 82,20 para R$ 82,24, uspide de 27,2%, em relação ao último fechamento de R$ 64,62.

Saída de Dasa

Segundo o analista, apesar de a companhia divulgar seus resultados trimestrais apenas no dia 14, os motivos para a saída dos papéis da Dasa do portfólio são a expectativa de redução de margens operacionais para este trimestre e as indefinições sobre a MD1 - aprovação do Cadê. “Há ainda a pressão de custos em função da inflação e as dificuldades na absorção de sinergias no curto prazo”, explicou Hon.

Mais motivos para escolher Suzano

Além dos fatores citados, o analista da UM Investimentos acredita que no próximo trimestre a Suzano deverá focar-se em reduzir seus níveis de endividamento (venda de ativos), diminuição de custos e absorção dos efeitos positivos da desvalorização do câmbio sobre as exportações e efeito sazonal do final de ano - resultando em uma veiculo relativamente melhor para aproveitar uma possível recuperação do mercado nestes últimos meses de 2011.

“Acreditamos que os resultados dos 3º trimestre, apesar de acima de em linha com expectativas, foi fraco, porém aguardamos uma melhora expressiva para o 4º trimestre, puxada pela elevação de margens com o controle de custos; um maior volume de vendas para o exterior (câmbio), redução dos estoques mundiais e efeito sazonal”, conclui o analista.

Confira as recomendações para o mês de novembro:

Empresa Código Peso Preço-Alvo* Upside**
Braskem BRKM5 10,00% R$24,30 66,6%
Suzano SUZB5 6,00% R$13,20 62,0%
Banco do Brasil BBAS3 8,00% R$37,74 46,3%
PDG Realty PDGR3 9,00% R$12,01 64,1%
EZTEC EZTC3 9,00% R$21,90 42,4%
Hypemarcas HYPE3 6,00% R$17,80 106,7%
Itaú Unibanco ITUB4 8,00% R$43,25 34,6%
Petrobras PETR4 16,00% R$34,09 61,3%
Pão de Açúcar PCAR4 10,00% R$82,20 27,2%
Vale VALE5 18,00% R$60,50 49,8%

* Para dezembro de 2011, com dados da Bloomberg ** Com base no fechamento de 3 de outubro

FONTE: InfoMoney - Graziele Oliveira - 03.novembro.2011