EZTEC na Mídia

SÃO PAULO - Após uma manhã de forte volatilidade, a bolsa brasileira sobe 0,68% nesta quinta-feira (23), com os investidores acompanhando a divulgação de uma série de indicadores econômicos nos Estados Unidos.

Entre os dados já divulgados, o Initial Claims, dado que mostra o número de pedidos de auxílio desempregonos Estados Unidos, veio acima das expectativas. Por outro lado, a economia norte-americana avançou 1,8%no terceiro trimestre de 2011, resultado abaixo das expectativas do mercado, que sugeria uma expansão de 2,0% na atividade do país.

No setor corporativo, as ações da Cyrela (CYRE3, R$ 14,58, -0,88%) e PDG (PDGR3, R$ 5,94, -1,16%) estão entre as maiores perdas do Ibovespa no dia, acompanhadas de outras ações do setor imobiliário, como a Rossi (RSID3, R$ 8,52, -0,70%) e MRV (MRVE3, R$ 10,98, -0,18%).

Petrobras: investimentos para 2012

No setor corporativo, o anúncio de que a Petrobras (PETR3, R$ 23,80, +1,49%; PETR4, R$ 22,16, +1,09%) vai investir R$ 8,26 bilhões para modernizar seu parque de refino em 2012 pode impactar as negociações na BM&F Bovespa. A estatal quer aumentar em 56% a capacidade de hidrotratamento e em 18% a conversão de resíduos.

Além disso, a companhia vai começar a fornecer o diesel S-50, mais amigável com o meio ambiente por seu baixo teor de enxofre, para todo o Brasil, bem como expandir a oferta do querosene de aviação. As melhorias devem garantir uma maior margem de lucros à petrolífera, informou a companhia em comunicado.

Ainda na véspera, a Petrobras assinou contratos com o Comperj (Complexo Petroquímico do Rio de Janeiro) para montar tubulações - com a empresa Jaraguá - e garantir a via de acesso das unidades para transportes e equipamentos especiais - com a Engesa.

GOL: aumento de capital social

O Conselho de Administração da companhia aérea GOL (GOLL4, R$ 13,81, -0,16%) aprovou um aumento do capital social no valor de R$ 295,79 milhões, passando de R$ 2,316 bilhões para R$ 2,612 bilhões, mediante a emissão de 6.825.470 ações ordinárias e 6.619.765 preferenciais.

O preço de emissão foi fixado em R$ 22 por ação, conforme o estabelecido em um acordo com a Delta Air Lines assinado no início do mês.

Guidance da EZTEC

Já a construtora EZTEC (EZTC3, R$ 14,44, +1,25%) atingiu as projeções de VGV (Valor Geral de Vendas) para 2011, acumulando R$ 1,16 bilhão, ou 30,5% de crescimento em relação a 2010. O volume reportado se aproxima do teto do guidance inicial da companhia, que era de R$ 1,2 bilhão.

A imobiliária também estimou que o ano vai terminar com patamares próximos a 30% de margem bruta, e 40% de líquida. Nos nove primeiros meses deste ano, por exemplo, a margem líquida alcançou 44%.

Vendas da Energisa

Por falar em resultados operacionais, a Energisa (ENGI3, R$ 2,10, -2,30%) divulgou seus números referentes a novembro. Durante o mês, as vendas de energia no mercado próprio subiram 2,7% em relação ao mesmo período do ano passado, alcançando 637,3 gigawatts/hora (GWh).

Segundo o comunicado, o desempenho foi influenciado pelas altas de utilização da eletricidade pelas classes residencial e comercial, com altas mensais de 4,3% e 5,1%, respectivamente. Já a classe industrial cativa consumiu 0,5% menos.

Aliansce compra participação no Shopping Iguatemi Salvador

A Aliansce (ALSC3, R$ 13,70, +1,48%) adquiriu 7,87% a mais de participação no Shopping Iguatemi Salvador, na capital baiana. Com essa operação, que custou 81,4 milhões à administradora de shopping centers, o controle sobre a área bruta locável do empreendimento chegou a 53,12%.

Ação da Vanguarda dá sinais de recuperação

A Vanguarda (VAGR3, R$ 0,32, +3,23%), cujas ações completaram na véspera o nono dia consecutivo de queda, passam ao campo positivo, figurando como a maior alta do Ibovespa no dia.

Na terça-feira (20), a diretoria de Relações com Investidores da companhia afirmou que dois fundos de investimentos realizaram a venda de 48,14 milhões de ações VAGR3 em todos os dias da semana compreendida entre 12 e 16 de dezembro.

Ainda no início do mês, os diretores executivos e de Relações com Investidores da empresa apresentaram sua renúncia. Além disso, a Veromonte, que possui 22% da companhia, afastou-se temporariamente da gestão após divergências sobre a montagem de uma empresa de terras.

Cemat: distribuição de juros sobre o capital próprio

Por fim, a Cemat (CMGR4, R$ 5,10, 0,00%) informou que em reunião com Conselho de Administração realizado no dia 21 de dezembro, foi aprovada a distribuição de juros sobre capital próprio aos acionista no valor de R$ 23 mi, sendo: R$ 0,18162169 para cada ação ordinária e R$ 0,19978386 para cada ação preferencial.

FONTE: InfoMoney - Nara Faria - 22.dezembro.2011