EZTEC na Mídia

SÃO PAULO - Após reportar um resultado positivo no quarto trimestre de 2011, acima do esperado pelos analistas, as ações da EZTEC (EZTC3) foram destaque de alta nessa quarta-feira (14). Os papéis da companhia se valorizaram 2,84%, aos R$ 22,12. Entretanto, esses ativos chegaram a apresentar alta de 3,95% no pregão, aos R$ 22,36, quando atingiram a máxima do intraday.

O movimento foi contrário em comparação com outras companhias do setor, como é o caso da Brookfield (BISA3), que liderou as perdas do Ibovespa nesta sessão ao fechar com queda de 4,80%. Rossi (RSID3, R$ 11,20, -3,36%), Cyrela (CYRE3, R$ 18,83, -3,34%) e PDG (PDGR3, R$ 7,49, -3,10%) foram outras imobiliárias do Ibovespa que fecharam no vermelho.

Resultado

De acordo com os analistas do Itaú BBA, David Lawant e Enrico Trotta, a construtora teve um resultado muito expressivo no período, que ultrapassou de modo significativo as estimativas para o trimestre. Para os analistas, os números reforçam a confiança na capacidade de entrega de bons resultados, associada à lucratividade e baixos níveis de uso de caixa.

Já o analista do BB Investimentos, Wesley Bernabé, ressalta que a companhia encerrou o período "como uma das poucas que realmente conseguiu capturar o potencial do mercado imobiliário no Brasil e transmiti-lo em seus resultados, principalmente sob a ótica do aumento do preço dos imóveis, que se manteve acima da inflação do setor medida pelo INCC (Índice Nacional de Construção Civil) nos últimos anos".

Barnabé aponta que, com margens historicamente maiores, os empreendimentos comerciais foram responsáveis por 30% da receita líquida da companhia em 2011, que totalizou R$ 744,2 milhões. Em meio a esse cenário, o analista do BB Investimentos espera a cosntrução do EZ Tower - projeto de lajes corporativas que tem atraído investidores por estar fora da meta de lançamentos para o ano e pela expectativa de gerar impacto positivo na operação.

Aquisição de terrenos

A aquisição de terrenos também foi destaque no resultado da companhia, já que a EZTEC manteve a sua estratégia agressiva de compras ao adquirir seis novos bancos de terra, expandindo seu estoque em R$ 4,5 bilhões neste ano. Em teleconferência para analistas, o CEO (Chief Executivo Officer) Sílvio Zarzur afirmou que a grande estratégia da empresa é buscar locais que não sejam tão óbvios, havendo uma verba total destinada a esse segmento.

O analista do BB Investimentos aponta que os custos das novas terras vêm aumentando nos últimos períodos e hoje correspondem a 9,7% do potencial das vendas. "Entendemos que este seja o fator que pode exercer maior pressão sobre a rentabilidade futura, mesmo que ainda não comprometa os resultados da EZTEC no médio prazo", afirma.

Já Lawant e Trotta ressaltam que a geração de caixa foi 24% abaixo do esperado, mas considerando os recebíveis e o fluxo de caixa da companhia, os números reportados estão em linha com as estimativas. Os analistas do Itaú BBA e do BB Investimentos concordam que o caixa líquido, de R$ 241 milhões, é um dos mais confortáveis do setor, podendo levar a uma expansão de operações sem necessidade de um maior endividamento corporativo.

Perspectivas

Os analistas do BB Investimentos e do Itaú BBA seguem com uma perspectiva positiva para a companhia. Para Bernabé, do BB Investimentos, o potencial de operações da EZTEC não está esgotado, ainda mais após a divulgação do guidance de 2012, que prevê um crescimento médio de 12% neste ano.

A equipe do Itaú considera a construtora como uma das top picks entre as ações menos líquidas do setor, devido ao foco nas operações com menor risco e maior lucratividade, além do fluxo de caixa positivo e a possibilidade de upside com o EZ Tower. Bernabé diz ainda que "o ciclo operacional do setor tem contado a favor da empresa, uma vez que a evolução observada nos últimos trimestres ainda não foi completamente refletida nos demonstrativos", trazendo um viés positivo para as estimativas de lucro futuro.

Desse modo, o BB segue com a recomendação outperform (desempenho acima da média do mercado) para os ativos, com preço-alvo para o final de 2012 de R$ 22,50 - o que configura um potencial de valorização de 1,72% sobre o fechamento dessa quarta-feira. Lawant e Trotta seguem a mesma recomendação para os papéis EZTC3, com preço-justo de R$ 23,70, 7,14% maior frente ao fechamento do mesmo dia.

Avalie este vídeo:

FONTE: InfoMoney - Equipe InfoMoney - 14.março.2012